O Mundo da Moda e Suas Profissões: Área da Docência

Para dar início a série de postagens “O Mundo da Moda e Suas Profissões” entrevistamos na área da docência do nosso Campus, a professora doutora em Design pela UFPR Andréia Mesacasa.

Sobre a Profissional

Andréia tem 37 anos e é docente na área de Design de Moda há 14 anos. Cursou Bacharelado em Moda na Universidade do Estado de Santa Catarina –UDESC. Especializou-se em Moda, Criação e Produção também pela UDESC. Fez Mestrado em Desenvolvimento Regional pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR. E recentemente terminou o Doutorado em Design também pela Universidade Federal do Paraná – UFPR.

Carreira na Moda

Antes de ingressar na carreira docente trabalhou por um curto período em uma confecção de vestuário em Rio do Sul, na qual exerceu a função de designer.

Carreira Acadêmica

Iniciou a carreira docente por intermédio de contatos estabelecidos durante o período em que cursou Bacharelado em Moda na UDESC. Seu primeiro emprego como docente foi no SENAI de Rio do Sul (SC), nos cursos Técnico Concomitante em Vestuário, Técnico Subsequente em Vestuário e Superior de Tecnologia em Processos de Produção do Vestuário no ano de 2004. Em seguida, passou a trabalhar no SENAI de Pato Branco no estado do Paraná, também em cursos técnicos da área. Em 2005 ingressou como docente na CELER Faculdades (SC), junto ao Curso de Bacharelado em Design de Moda. No ano seguinte, passou a trabalhar na Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC (SC), nos Cursos Superiores de Tecnologia em Produção do Vestuário e Design de Moda. Na mesma época ingressou na UNOCHAPECÓ (SC), como docente no Curso Superior de Tecnologia em Estilismo. Em seguida atuou na Faculdade Mater Dei em Pato Branco (PR), no Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda. Em 2012 ingressou no Instituto Federal do Paraná (IFPR), como docente efetiva no Curso Técnico em Produção de Moda e, em 2014, por meio de redistribuição passou a integrar o quadro docente do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), Campus Erechim, onde atua até o momento nos Cursos Técnicos em Modelagem do Vestuário e Produção de Moda e Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda.

Dificuldades na Profissão

Para a Profa. Dra. Andréia, as maiores dificuldades consistem em conciliar rotinas de planejamento, pesquisa, estudo e atualização constantes ao trato com o ser humano. Por isso, para a prática da função docente o importante é ter uma formação acadêmica sólida que permita transitar pelos diferentes caminhos existentes na área. Nesse sentido, além da formação específica na área do Design de Moda são necessários cursos de Especialização, Mestrado e Doutorado que ampliem o conhecimento e tragam uma abordagem teórico-conceitual necessária durante o processo de ensino-aprendizagem. Por outro lado, a experiência ligada ao setor industrial do vestuário também é relevante, pois proporciona vivência prática que pode contribuir para a dinamicidade das aulas.

Valorização da Profissão

A Indústria do Vestuário é bastante representativa no Brasil. Em termos estatísticos, segundo dados recentes, é a última cadeia têxtil completa do Ocidente bem como a segunda maior empregadora da indústria de transformação (ABIT, 2017). Dentro deste quadro, nos últimos anos os profissionais ligados à área da Moda, tanto designers quanto docentes, passaram a ser mais reconhecidos, tendo em vista a abertura de inúmeros cursos superiores e técnicos na área, bem como dos eventos de moda que deram maior visibilidade à profissão. Contudo, os profissionais da área do Design de Moda ainda carecem de maior reconhecimento, assim como os profissionais da área que atuam no segmento acadêmico.

O que mais encanta na Moda

Para a entrevistada, o que mais lhe atrai no mundo da moda e da docência são as possibilidades de estar em contato com o novo e com diferentes pessoas com suas experiências únicas. Além disso, o fato de estar estudando constantemente, pesquisando e aprimorando seus conhecimentos também é um atrativo, além de repassar às pessoas os ensinamentos acumulados durante todos esses anos de estudo e exercício da profissão.

O que você diria para as pessoas que pensam em seguir essa mesma profissão? 

Em primeiro lugar buscar o conhecimento necessário para o exercício da profissão, pois, diante da atual conjuntura política, econômica e social brasileira e mundial, a formação acadêmica é basilar. Associa-se a isso o fator que condiciona a existência do fenômeno da moda em si, que é o movimento constante, a busca pelo novo, que também faz parte da rotina desses profissionais. Por isso, manter-se atualizado e conectado em todos os sentidos também é fundamental.

Agradecemos a professora Andréia Mesacasa por participar dessa entrevista e nos contar sobre sua jornada e o mundo da docência. Para quem quiser contatá-la, deixamos aqui alguns meios:

FOTO ANDREIA MESACASA BLOG

andreiamesacasa@hotmail.com

andreia.mesacasa@erechim.ifrs.edu.br

@andreiamesacasa

Texto: Letícia Debastiani Frana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: