Turmas do Design de Moda realizam Visita técnica nas Empresas Peregrino e Mirasul em Sarandi-RS

IMG_5009

Na última quarta-feira, 08 de maio, as turmas do 3° e 5° semestre do Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda realizaram uma visita técnica para Sarandi-RS, onde puderam conhecer o funcionamento de duas empresas do setor têxtil, a Peregrino e a Mirasul.

A primeira visita foi na Empresa Peregrino, fundada em 1991 por duas irmãs que cresceram auxiliando sua mãe na loja de vestuário e através desse convívio com a moda, tiveram o interesse em produzir produtos de qualidade, com durabilidade, praticidade e elegância. Hoje a Peregrino é  administrada pelos sócios-proprietários, Gláucia Maria Fontana Zandoná e Antônio Carlos Zandoná que, conduziram a visita. Os proprietários contaram sobre o início da empre até os dias atuais de trabalho dentro dela e o desafio da transitoriedade da moda, hoje com maior foco no slow fashion. A Peregrino possui como essência a criação de produtos com durabilidade, consciência ecológica, reaproveitamento de resíduos, ações comunitárias e política reversa dos materiais que precisam ser descartados. Os principais produtos fabricados são: blusas, vestidos, calças, camisas e blazers. A Peregrino está presente em 600 multimarcas, em oito estados,além disso possui duas lojas próprias e e-commerce.

Após conhecerem a história, os visitantes puderam conhecer a fábrica, o maquinário, setores e os processos realizados desde a criação do produto até a apresentação para os compradores. A fábrica possui mais de 1800 metros, empregando direta e indiretamente em torno de 100 colaboradores. Os proprietários ressaltaram que “a ficha técnica é a receita do bolo”, é ela que vai indicar o caminho para a produção do produto. Trabalham com o sistema Audaces moldes e encaixe, possuem enfestadeira automática, máquina de bordado de 6 cabeças, sistema com reposição de maquinário. Trabalham na parte da costura com o layout celular, medindo a produtividade diária de cada célula, que varia de acordo com os produtos confeccionados. A Coleção da Peregrino é criada por um estilista da empresa, que se inspira nos desfiles internacionais, também fazendo modelos e estampas exclusivas. Os discentes receberam o catálogo da coleção de inverno chamada Reinventar-se e puderam acompanhar as tendências e inspirações para a estação.

De tarde, a visita foi na Empresa Mirasul, fundada em 1977, empregando mais de 190 funcionários e com uma filial em Soledade. Possui e-commerce e loja física. A Mirasul trabalha desde a parte de tecelagem do fio, desenvolvendo mais de 150 produtos, desses, 30 contínuos. Trabalham com tecido de terceiros, revisam por amostragem e conferem tudo que entra e saí. Na parte de aviamentos, todos os tecidos tem um código de barra com todas as informações. Possuem uma termoestampadora, fazem produção interna desde a criação da estampa até a passagem para o tecido. Realizam corte no CAD, primeiro é feito o encaixe, depois a impressão, após vai para o enfesto que segue a ordem de corte. Pegam as informações, peças pilotos e trabalham conforme o tecido, tempo, tonalidade e quantidade necessária. Tem uma parte de enfesto manual para o tecido plano, tecidos mais sensíveis e aproveitamento. Faturamento quinzenal, separação, 1200 a 6000 modelos média por dia.

A criação é feita por um estilista interno e também por freelancers, que pesquisam em viagens, desfiles, sites e mercado. O estilo define, é feito primeiro o desenho, a ficha técnica, No processo de modelagem que é um dos pontos mais fortes da Marisul, as modelistas transformam em molde, plotam, é feito provas em manequim, passa pelo comitê que dá o ok, a engenharia de tempos e métodos faz toda parte dos processos para depois liberar a produção do primeiro corte. Cada peça tem seu ciclo. A costura é dividida em células, de acordo com as especialidades, mais básicos, para blusas, vestidos, casacos, os aviamentos são colocados em células de costura separadas. A empresa emprega também venezuelanos. Existem mesas de passadoria, em que são passados os detalhes, tecidos planos e aonde for necessário, cada peça tem um modo específico como o lã batida que é passado na prensa de passadoria que utiliza vapor. Tem um banco de dados de cronoanálise, contratam pessoas para averiguar esse tempo para sempre estar dentro do mercado. A etiquetagem é feita com a máquina manual ou pneumática,após dobram as peças e embalam, por cor, número e referências. Tudo é contabilizado e guardado no estoque por referência e número. O setor de expedição recebe as peças, guarda nas prateleiras, separa por clientes, pega o pedido, bipa, fecha o pedido, faz relatório do que está faltando, fecha a caixa, faz a nota e é enviado por transportadora. Os resíduos são vendidos e uma empresa é paga para recolher e levar até o destino correto.

A viagem foi muito válida, pois os discentes puderam acompanhar na prática tudo que aprendem durante o curso e muito mais. Agradecemos as empresas por terem recebido tão bem nossos alunos e compartilhado conosco seus conhecimentos. Ganhamos na Empresa Mirasul dois livros que contam a sua história e um catálogo na Empresa Peregrino, deixaremos junto com os livros de moda na Biblioteca para que todos possam usufruir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: