SUSTENTABILIDADE NA MODA NA VIDA REAL

Fonte da imagen: Photo by S O C I A L . C U T on Unsplash

Como nos últimos anos o tema “Sustentabilidade” se tornou algo muito falado em diversas áreas, resolvi falar sobre como ele funciona quando se é aplicado na Moda e como reflete em nossa sociedade atual, mais precisamente em nosso país.

Quando falamos sobre a Sustentabilidade na Moda parece ser fácil a sua prática, mas na verdade não é simples assim. Ao meu ponto de vista a sustentabilidade, de uma maneira geral, é uma consequência dos nossos atos e das nossas escolhas.

O nosso consumo está cada vez mais desenfreado. Somos encorajados a consumir cada vez mais e sem pensar nas consequências econômicas e sociais que isso pode trazer. Sempre queremos adquirir uma roupa nova, trocar o carro, ter o último modelo de celular, e tudo isso porque o nosso consumo está diretamente relacionado aos estilos de vida e ao que eles representam.. A ostentação é utilizada para mostrar superioridade, e você pode estar fazendo isso, mesmo sem perceber.

A consequência desse consumismo desenfreado é o desperdício e a produção de lixo no planeta. Por exemplo, essa calça jeans que você provavelmente está usando agora consumiu cerca de 5 mil litros de água, desde o plantio do algodão até o descarte que você dará a ela. Posso dar outro exemplo: as marcas de fast fashion. Pra quem não sabe, fast fashion é a indústria que produz em grande escala e de forma muito rápida. Para conseguir chegar num número enorme de consumidores, as marcas de fast fashion produzem muitos produtos, mas acontece que nem sempre conseguem vender tudo aquilo que foi produzido. Para a empresa sai caro modificar as peças restantes para tentar vender de novo, se baixar o preço das peças a empresa também perde. Resultado: as peças ficam ali paradas, e muitas vezes o seu destino é o lixo, ainda com etiquetas. Agora imagine que atualmente, cerca de 150 bilhões de peças de roupas são produzidas anualmente, segundo o site Fashion Revolution Brasil, e dessas 150 bilhões de peças o que acontece com as que não são vendidas?

A mídia nos incentiva a consumir mais e o crescimento do consumo e da demanda incentiva às empresas a produzirem mais para alcançar mais clientes. É um círculo vicioso. A propaganda nos diversos meios de informação é a arma principal que as marcas usam para conseguir vender. Principalmente a televisão, pois a gente sabe que a maioria da população possui pelo menos uma TV em casa e é na propaganda que nós somos fisgados, e agora nós temos também em alta o trabalho das pessoas que são influencers na internet, que é a mais nova forma de propaganda, conseguindo chegar mais sutilmente no público porém com um efeito muito grande. No livro “O Império do Efêmero”, do autor Lipovetsky, tem um capítulo que chama “a sedução das coisas” e lá ele trata sobre como as empresas usam da sedução nas propagandas pra te conquistar. E se você parar pra pensar isso é totalmente nítido. Por exemplo, num comercial de carros as câmeras passam pelas curvas dos carros de uma forma bem sensual, mostram os bancos de couro, o volante e todo o resto de forma praticamente erótica, e aquilo tem sim um efeito em quem se interessa por carros, e acaba conquistando um número considerável de pessoas que vão trocar de carro porque foram seduzidas pelo comercial na TV.

O consumo consciente que é tão falado é um exercício diário que nós precisamos fazer.. É você se questionar sobre o que usa, o que compra, o que come, o que joga fora, etc. Falando apenas na área do vestuário, você precisa pensar se realmente necessita comprar uma peça de  roupa agora, e se a resposta for sim, você precisa  pensar sobre como ela pode se encaixar em seu guarda-roupas. Tem muita gente que acha que roupa é descartável, mas ainda não estamos nesse nível de tecnologia. Roupa a gente lava e pode usar de novo e de novo e de novo até ela não servir mais no nosso corpo ou estragar.

É sabido que as empresas que buscam desenvolver seus produtos de forma sustentável acabam tendo produtos mais caros. Isso porque elas tentam ser justas no que se refere ao pagamento de todo os serviços envolvidos no produto. Contudo fica complicado explicar os altos valores para a população, principalmente quando essa população tem baixa renda.

Dessa forma o consumo sustentável é muito fácil de ser alcançado quando você tem dinheiro pra isso e quando você tem bastante informação pra colocar em prática. A maioria da nossa população passa mais tempo trabalhando do que se informando e sabe por onde essas pessoas se informam quando podem? Pela TV. A mesma que usa propagandas pra te seduzir a comprar coisas que você não precisa. O nosso país precisa mudar muita coisa ainda antes da população conseguir ter consciência sobre consumo, porque essa consciência envolve muito mais coisas do que simplesmente pensar sobre isso. Envolve educação, envolve saúde, economia e segurança. Ironicamente são os 4 pontos em que o nosso país é um péssimo exemplo.

Mas então você me pergunta: “Vamos fazer nada então?” 

Existem outros meios de consumirmos de forma consciente:

Precisamos encontrar um meio de alcançar a população de forma que ela entenda sobre o que estamos falando mas também sem afetar de maneira pesada no seu bolso. A sustentabilidade precisa ser acessível para todas as classes, ou ela será elitista.

Pensando nisso, eu trouxe aqui 3 ações pessoais que podem contribuir com a sustentabilidade na moda, principalmente se você tem uma renda um pouco mais apertada:

  1. Comprar menos. Quando realmente precisar e comprar peças que podem ser usadas em diversas ocasiões e de várias formas e em diversos ambientes.
  2. Comprar de empresas menores (slow fashion) isso seria empresas que utilizam materiais e recursos locais. Essas empresas também oferecem produtos inovadores e de maior qualidade. Pode ser sob medida, tem peças exclusivas e dá pra achar lojas que se encaixam no seu orçamento ou encomendar de costureiras independentes.
  3. Comprar de brechós. Roupas de brechós são baratas, a maioria está em bom estado e é fácil de encontrar peças exclusivas também.
  4. Realizar trocas com amigas, principalmente pouco usadas, como vestidos para festas, por exemplo.

Texto: Paloma Bezerra da Silva.

Paloma é formada em Técnico em Modelagem e aluna do curso superior em Design de Moda. Para saber mais sobre esse assunto, assista aos vídeos que ela gravou no link:

https://www.instagram.com/palomaabee/channel/?hl=pt-br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: